Notícias

icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


Aumenta mortes de profissionais de segurança pública

02/02/2018



A Ordem dos Policiais do Brasil ( OPB) acaba de concluir o levantamento de profissionais de segurança mortos em 2017. Infelizmente, o mortômetro comprova: o número é cada vez maior.

Foram registrados os óbitos de 542 homens e mulheres, 43 a mais que 2016. Cada vez mais, policiais civis, militares, federais, rodoviários federais, ferroviários, agentes penitenciários, de trânsito, legislativos, guardas municipais, portuários e bombeiros são vítimas da violência.

O estado com maior número de mortos é o Rio de Janeiro com 163, seguido de São Paulo, Bahia, Ceará e Pará. Os profissionais que mais morrem são os PMs com 362, seguidos dos policiais civis e agentes penitenciários. A Ordem dos Policiais do Brasil (OPB) está preocupada com a escalada da violência.

Infelizmente, o ano de 2018 começou com mais registros de mortes. Parece que virou rotina. Em Pernambuco, houve o aumento de 300% do número de profissionais de segurança mortos, em comparação ao mês de janeiro de 2017 e 2018.

No ano passado, foi registrada apenas uma morte, foi uma agente penitenciário. Este ano, já foram quatro: um guarda municipal e três policiais militares.

 

 





Voltar